Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Técnicos do DNIT fazem vistorias nas eclusas da Hidrovia Brasil-Uruguai

Notícias

Técnicos do DNIT fazem vistorias nas eclusas da Hidrovia Brasil-Uruguai

INFRAESTRUTURA

Ação faz parte do programa PROECLUSAS e conta com o apoio de engenheiros do Exército dos Estados Unidos
por publicado: 19/06/2019 14h04 última modificação: 19/06/2019 14h04

Na primeira de semana de junho, técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), com o apoio de uma equipe técnica do Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos (USACE), conduziram visitas técnicas às quatro eclusas da Autarquia situadas na Hidrovia Brasil-Uruguai, no Rio Grande do Sul.

As Eclusas de Amarópolis, Anel de Dom Marco e Fandango, no Rio Jacuí, garantem a navegação nos 370 km do rio, de sua foz, no lago Guaíba, até a cidade de Dona Francisca (RS). Bom Retiro do Sul, por sua vez, viabiliza a navegação no Rio Taquari, conectando o Porto de Estrela até o Rio Jacuí.

Amarópolis, Anel de Dom Marco e Bom Retiro do Sul possuem 120 m de comprimento, 17 m de largura e permitem um calado de 2,5 m. Fandango, a mais antiga da Autarquia, possui 85 m de comprimento, 15 m de largura e calado de 2,5 m.

As visitas fazem parte do Programa Nacional de Recuperação, Operação e Manutenção de Eclusas (PROECLUSAS), iniciado em maio pela Diretoria de Infraestrutura Aquaviária (DAQ), com o propósito de promover a gestão, manutenção e operação das eclusas sob responsabilidade da Autarquia.

O principal objetivo das visitas na região da AHSUL consistiu na verificação inicial das necessidades de recuperação e/ou modernização de instalações, visto que estas eclusas já possuem entre 43 e 61 anos de operação.

O próximo passo será efetuar revisões nos anteprojetos existentes, com o apoio da USACE, de modo a subsidiar a contratação dos Projetos Básicos e Executivos das intervenções necessárias.

Eclusas - São obras de engenharia que permitem que embarcações superem desníveis em cursos de água, ou seja, subam ou desçam os rios ou mares em locais onde há rebaixamentos. São normalmente construídas em barragens, quedas de águas, corredeiras ou hidrelétricas.

Hoje existem oito eclusas sob a responsabilidade do DNIT. Dessas, quatro ficam no Rio Grande do Sul (Fandango, de Amarópolis, de Dom Marco e de Bom Retiro do Sul), duas em São Paulo (Três Irmãos e Jupiá), uma no Pará (Tucuruí), e uma na Bahia (Sobradinho).

Coordenação de Comunicação Social - DNIT