Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Programa restaurou 70% da malha federal na Bahia

Notícias

Programa restaurou 70% da malha federal na Bahia

Usuários elogiam boas condições das rodovias restauradas por meio do programa CREMA
por publicado: 23/11/2010 19h15 última modificação: 25/05/2015 07h46
Usuários elogiam boas condições das rodovias restauradas por meio do programa CREMA

Usuários elogiam boas condições das rodovias restauradas por meio do programa CREMA

Desde 2003 o DNIT investiu no estado da Bahia o montante de R$ 817,8 milhões somente em conservação, restauração e manutenção. Entre outras, as rodovias federais BR-020, BR-030, BR-101, BR-116, BR-122, BR-135, BR-235, BR-242, BR-324, BR-407 e BR-410 foram contempladas. Com isto, mais de quatro mil quilômetros da malha federal baiana (5.815 quilômetros) passaram por obras de conservação e restauração, incluindo as emergenciais.
 
Segundo o Superintendente Regional do DNIT, engenheiro Saulo Pontes, no ano de 2003, a situação das rodovias no Estado era de calamidade. “Então, primeiro tivemos o investimento de R$ 18,7 milhões do Programa Emergencial de Trafegabilidade e Segurança nas Estradas, para 1.450 quilômetros de rodovias”.
 
Outros R$ 33,7 milhões foram aplicados em contratos de manutenção e conserva de 592 quilômetros de rodovias. De 2009 até agora, com o programa CREMA - Contratos de Restauração e Manutenção – estão sendo investidos R$ 765,3 milhões. “Esses contratos, além de executarem uma intervenção no pavimento no primeiro ano, contam com a conservação do trecho no ano seguinte”, explica o Superintendente. 
 
“EM PERFEITO ESTADO DE CONSERVAÇÃO” - Segundo ele, por meio do CREMA foram restaurados 3.512,6 quilômetros das principais rodovias federais na Bahia. Tal melhoria foi apontada em pesquisa nacional realizada pela CNT recentemente.
 
Os usuários sentem a diferença no seu dia-a-dia. Muitos deles têm se manifestado, enviando e-mails para o DNIT. Este é o caso de Luciene Maria Machado Bacelar, que em sua mensagem escreveu: “Viajando a trabalho, fui a algumas cidades do nosso estado, Bahia, como por exemplo: Vitória da Conquista, Olindina e Juazeiro, passando pelas BR's 110, 116, 324 e 407, não necessariamente nesta ordem, e todas elas, sem exceção, estão em perfeito estado de conservação, devidamente sinalizadas, fora os trechos em obras para ampliação das rodovias e instalação de pedágio. A todos os senhores empenhados nesses trabalhos o meu muito obrigada, afinal de contas temos preciosas vidas circulando por essas estradas, moradores à margem delas e toda uma infraestrutura precisa estar montada. Parabéns a todos e mais uma vez, muito agradecida”.
 
Dentro do Planejamento atual do DNIT, o tempo de vida útil das rodovias será ampliado. Na sequência das melhorias realizadas, uma nova etapa do CREMA fará intervenções mais profundas no pavimento a partir do ano que vem. Melhorando até a sub-base (parte abaixo da camada de asfalto) e garantindo a manutenção por cinco anos, o CREMA 2 será executado na Bahia a partir de 2011, em mais de 2 mil quilômetros.
 
23/11/10
 
Assessoria de Imprensa/DNIT