Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Liberadas as obras do Contorno de Mestre Álvaro

Notícias

Liberadas as obras do Contorno de Mestre Álvaro

Meio Ambiente foi o principal tema de debate na Câmara Municipal da Serra
por publicado: 30/05/2018 14h29 última modificação: 30/05/2018 16h01

No último dia 21 de maio, foi realizada na Câmara de Vereadores do Município da Serra, no estado do Espírito Santo, Audiência Pública sobre as obras do Contorno de Mestre Álvaro. Na ocasião, o Diretor-Geral Interino do DNIT, Sr. Halpher Luiggi esteve presente junto com o Coordenador de Engenharia da Superintendência Regional do ES, Engenheiro Renan Guzzo e também com o Engenheiro Ulysses Gusman. Também acompanharam o evento o Deputado Estadual Marcelo Santos e o Deputado Federal Sérgio Vidigal, além do senador Ricardo Ferraço, gestores do Poder Executivo Estadual, Vereadores e lideranças comunitárias.

De acordo com dados apresentados pelo Diretor Halpher Luiggi, o Contorno do Mestre Álvaro terá 18,9 quilômetros de extensão na BR-101, de pista dupla com acostamento. Serão 14 viadutos de passagem de pedestre e 40 passagens de fauna, uma das exigências ambientais. O trecho não terá semáforo, o que vai agilizar o tráfego no local. Com orçamento de mais de R$ 300 milhões, a obra é considerada pela Autarquia uma das mais importantes do estado atualmente. A obra promete reduzir os altos índices de acidentes de trânsito e melhorar a logística da infraestrutura rodoviária do estado. 

Em 2014 foi realizado processo de licitação e contratação do projeto, que começou a ser elaborado em 2015. No ano de 2016, em agosto, saiu a ordem de serviço com a licença ambiental. Meses depois, em dezembro, uma medida cautelar do Tribunal de Contas da União (TCU) impediu o início das obras. A justificativa era que o projeto completo não tinha sido finalizado.

“O TCU entendeu que a obra não poderia ser iniciada sem que houvesse a previsão e projeto completos. Nós sabemos da importância dessa obra e que a população espera por ela. Mas um investimento desse tamanho precisa ser feito com todo o cuidado”, explicou o secretário de Controle Externo do TCU, Edmur Baida.

Com a revogação da medida cautelar, a obra está liberada para ser iniciada. “Hoje não temos nenhum impedimento dos órgãos de controle. Vamos começar as atividades esse ano e a conclusão está prevista para 2020”, reforçou o diretor Halpher Luiggi. 

Confira abaixo o vídeo da Audiência Pública:

 

30/05/2018

ASCOM/SRES/DNIT