Fale com o DNIT
 
Você está aqui: Página Inicial Notícias Edital para novas balanças estará disponível na sexta-feira
Ações do documento

Edital para novas balanças estará disponível na sexta-feira

Número de postos de pesagem em operação nas rodovias federais é o maior já registrado e chegará a 239

Edital para novas balanças estará disponível na sexta-feira

PPV fixo na BR-364 em Mato Grosso

O DNIT publica nesta quinta-feira (05/05) no DOU – Diário Oficial da União, aviso de licitação para a segunda etapa do Plano Diretor Estratégico de Pesagem. O edital nº 162/11 estará disponível no site da Autarquia a partir de amanhã (06/05) e prevê a contratação de empresas para construção, instalação, manutenção e operação de 161 PPVs - Postos de Pesagem de Veículos nas rodovias federais de todo o país.
 
Avaliado em R$ 1,1 bilhão, o edital é do tipo menor preço e está dividido em 14 lotes. As empresas vencedoras serão contratadas para construir os postos, instalar os equipamentos necessários, fazer a manutenção e operar o sistema de pesagem por um período de cinco anos. Serão 94 postos fixos e 67 móveis.
 
Somados aos 78 postos (45 fixos e 33 móveis), cuja operação foi contratada em 2008, o DNIT terá 239 balanças distribuídas pelos 57 mil quilômetros de rodovias federais não concedidas. Com isso, completará o Plano Diretor Estratégico de Pesagem, elaborado em 2005 e incluído no Programa de Aceleração do Crescimento em 2007.
 
A localização dos 239 postos foi definida após extensa e criteriosa pesquisa realizada com apoio do Exército, sobre a origem e a destinação das cargas transportadas pelas rodovias brasileiras. Com o estudo, o DNIT montou o quadro de distribuição das balanças, visando cobrir toda a malha de maneira que as cargas sejam sempre aferidas, próximo ao ponto de partida, ou antes de chegar ao seu destino.
 
Com o aumento de postos de pesagem, o número de veículos com excesso de peso nas estradas tende a diminuir, conforme já foi constatado pela operação das atuais balanças. Isto pode resultar em menos danos ao pavimento, menos gastos com manutenção e menos riscos de acidentes.
 
Essa tendência pode ser analisada comparando o volume médio de excesso por veículo registrado nos dois últimos anos. Enquanto em 2009 o excesso médio por veículo foi superior a uma tonelada (1.167 kg), em 2010 ficou abaixo de uma tonelada (968 kg). Uma redução de 17% na média de excesso registrada por veículo.
 
Como funcionam – Os PPVs operam com equipamentos fixos (44) e móveis (33). Os postos com equipamentos fixos funcionam com balanças seletivas, que pesam o veículo a uma velocidade de 60 km/hora e balança de precisão (lenta). Quando as primeiras indicam algum excesso, o veículo é direcionado para as balanças lentas, que podem precisar o peso das cargas.
 
Os equipamentos móveis funcionam com sensores que são instalados na pista e são controlados por cabines localizadas em veículos. Veja foto abaixo.
 
Em alguns casos, de acordo com a lei, o DNIT efetua o transbordo e/ou remanejamento da carga excessiva. O remanejamento faz a distribuição adequada da carga dentro do veículo, eliminando o excesso em algum eixo. Já com o transbordo, parte da carga é transferida para outro veículo.  
 
 
br_232 caruaru_arcoverde pe.jpg
PPV móvel na BR-232 em Pernambuco
 
05/05/2011
 
Evandro Alvarenga – Assessoria de Imprensa/DNIT
Ações do documento