Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Documentário sobre a história do tropeirismo na região da BR-285/RS/SC é produzido pela autarquia

Notícias

Documentário sobre a história do tropeirismo na região da BR-285/RS/SC é produzido pela autarquia

GESTÃO AMBIENTAL

por publicado: 05/11/2018 16h11 última modificação: 05/11/2018 16h11

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT iniciou a produção de uma websérie documental sobre a formação histórica da região em que estão inseridas as obras de implantação e pavimentação da BR-285/RS/SC, as quais estão localizadas entre os municípios de São José dos Ausentes (RS) e Timbé do Sul (SC). Com previsão de lançamento para 2019, o projeto desenvolvido pela Gestora Ambiental do empreendimento busca contribuir com a valorização da cultura e da identidade locais, bem como fortalecer as potencialidades turísticas da região. O trabalho tem como fio condutor o tropeirismo, um importante fragmento histórico do transporte de cargas no País que remonta ao final do século XVII e início do XVIII.

Visando envolver a comunidade em todo o processo de produção, a equipe dialoga com setores que têm envolvimento com a temática nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em setembro deste ano, uma reunião realizada na Associação Comercial e Industrial de Bom Jesus (RS) coletou as expectativas e sugestões de representantes de diferentes segmentos sociais, tais como profissionais da educação e do turismo, comerciantes e imprensa. O projeto conta ainda com o apoio da professora Lucila Sgarbi dos Santos, uma das precursoras do estudo sobre o ciclo do tropeirismo no Rio Grande do Sul e promotora do Seminário Nacional do Tropeirismo (Senatro), que é realizado de dois em dois anos em Bom Jesus.

Além de entrevistas com pesquisadores, o documentário contará com o registro da memória oral de pessoas que são remanescentes das últimas tropeadas e que vivenciaram – entre as décadas de 1930 e 1950 – a abertura da Serra da Rocinha, na BR-285, rota que também foi utilizada em atividades tropeiras e que hoje se projeta como a principal via de ligação entre as regiões Sul de SC e Nordeste do RS. O espectador será levado ainda a uma viagem por trilhas, caminhos e outros resquícios materiais que se constituem em um verdadeiro patrimônio cultural desta história.

05/11/2018

ASCOM/DNIT