Você está aqui: Página Inicial > Notícias GERAIS > DNIT retoma duplicação da BR-101 em Alagoas

Notícias

DNIT retoma duplicação da BR-101 em Alagoas

por publicado: 14/02/2017 18h56 última modificação: 14/02/2017 18h56

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) firmou, nesta terça-feira (14), com o Consórcio BR-101/AL, o contrato dos lotes 4 e 5 da obra de duplicação da BR-101 em Alagoas. Os trabalhos estão suspensos desde 2012 e os serviços remanescentes foram licitados em 2016.

Os trechos contratados ligam as cidades de Rio Largo, São Miguel dos Campos e Teotônio Vilela. A duplicação da rodovia é o maior empreendimento do governo federal no Estado, e os segmentos liberados eram os dois últimos que estavam paralisados.

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, destaca a relevância da obra na região. “A rodovia é de fundamental importância para
  Alagoas e a duplicação vai dar mais conforto e segurança para quem transita, além de aquecer a economia, gerando emprego, fortalecendo o turismo e facilitando o transporte de cargas”, afirma. No orçamento deste ano está garantido o montante de R$ 270 milhões para a duplicação da rodovia. O contrato firmado é no valor de R$ 419 milhões.

Duplicação em Alagoas

O lote 2 da obra em Alagoas já está concluído. O trecho vai de Novo Lino, divisa com o Estado de Pernambuco, até a cidade de Joaquim Gomes, totalizando 46,4 km de extensão. Apenas o segmento de 10 km que corta a área indígena Wassu Cocal aguarda liberação da Fundação Nacional do Índio (Funai) para ter sua duplicação iniciada.

O lote 3, que vai de Joaquim Gomes a Rio Largo, está em andamento. Os 45,9 km de extensão tiveram as obras intensificadas a partir de maio do ano passado. Os trabalhos garantiram um avanço físico de 60%, com toda terraplanagem, e a pavimentação já iniciada.

Da cidade de Teotonio Vilela à divisa com o Estado de Sergipe, lotes 6 e 7, a rodovia já está com 74 km dos 78 km duplicados. Há trechos remanescentes a licitar ainda este ano. São eles: o posto da PRF, a variante de Junqueiro, o viaduto de Porto Real do Colégio e o posto fiscal. A licitação dos encabeçamentos da ponte sobre o Rio São Francisco também já foi autorizado, recentemente, pelo ministro Maurício Quintella.

14/02/2017

Assessoria de Comunicação/Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil