Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Comunidades no Anel Rodoviário recebem visita

Notícias

Comunidades no Anel Rodoviário recebem visita

Prioridade agora é assentar as famílias que recebem aluguel
por publicado: 20/03/2017 15h47 última modificação: 20/03/2017 15h47

No início do mês, uma comitiva composta pelo juiz federal André Prado de Vasconcelos, da 7ª Vara da Sessão Judiciária de Minas Gerais, Superintendente Regional do DNIT em Minas Gerais, Fabiano Martins Cunha, o Coordenador-Geral de Desapropriação e Reassentamento, Bruno Marques dos Santos Silva e o procurador da República Helder Magno da Silva visitaram comunidades localizadas próximas ao Anel Rodoviário de Belo Horizonte.  

O juiz federal André Prado de Vasconcelos, da 7ª. Vara da Sessão Judiciária de Minas Gerais, o procurador da República Helder Magno da Silva, o superintendente Regional do DNIT/MG, Fabiano Martins Cunha e o Coordenador-Geral de Desapropriação e Reassentamento, Bruno Marques dos Santos Silva visitaram comunidades localizadas próximas ao Anel Rodoviária de Belo Horizonte. 

Responsável pelo processo que trata da desocupação da área mencionada, o magistrado Vasconcelos acredita ser "fundamental conhecer in loco a situação" dos moradores da localidade. O juiz ressaltou, ainda, ser de extrema importância que as comunidades tenham acesso aos atores envolvidos no assunto.

Enfatizou que um processo dessa magnitude tem de ser feito com transparência, por isso foi disponibilizado, no site da Justiça Federal, um canal de comunicação – www.jfmg.jus.br – Desocupações Humanizadas de Áreas Públicas -, para promover a interação com as populações envolvidas.

A prioridade do programa agora é assentar definitivamente as famílias que recebem aluguel social. Uma das novidades é a inclusão do município de Belo Horizonte e a URBEL (Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte) como parceiros do programa. Para o superintendente do DNIT/MG, Fabiano Martins Cunha, a inovação propõe mais celeridade aos procedimentos.

O Coordenador-Geral de Desapropriação e Reassentamento detalhou o planejamento do grupo para a desocupação: "Esperamos, a partir de agosto, começar a reassentar as famílias que estão em aluguel social”, afirmou  Bruno Marques.

Núbia Ribeiro, presidente da CMAR (Comunidade dos Moradores do Anel Rodoviário de BH), avaliou como positiva a visita. “O juiz ouviu os moradores com calma e respondeu as dúvidas apresentadas, deixando todos mais seguros e confiantes”.

20/03/2017

ASCOM/DNIT