Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Autorizada pavimentação de trecho da BR-308/PA

Notícias

Autorizada pavimentação de trecho da BR-308/PA

Há mais de 40 anos, população paraense espera as obras que serão executadas pelo DNIT
por publicado: 01/12/2016 18h37 última modificação: 01/12/2016 18h37

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, acompanhado do diretor-Geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Casimiro Silveira, assinou, nesta quinta-feira (1º/12), as ordens de serviço que darão início às obras de pavimentação de trecho da BR-308, no Pará. Entre os municípios Viseu e Bragança, serão 115 quilômetros de asfalto, com reparação de pontes e de acessos às cidades que margeiam a estrada. 

A obra, aguardada há mais de 40 anos pela população, trará mais segurança ao tráfego de veículos de carga e de passageiros, além de aproximar os estados Pará e Maranhão, diminuindo em 106 quilômetros a distância entre as respectivas capitais, Belém e São Luís. 

Segundo o ministro Quintella, a pavimentação da BR-308 beneficiará ainda o escoamento da produção e estimulará o desenvolvimento socioeconômico do nordeste do Pará, favorecendo mais de 200 mil pessoas diretamente. 

Executadas pelo DNIT, as obras serão feitas em dois lotes, simultaneamente. O primeiro começará em Viseu em direção a Bragança, e o outro, de Bragança a Viseu, permitindo agilidade na concretização dos trabalhos.

O investimento total para execução do projeto será de R$ 145 milhões. Para o início da operação, ainda neste ano, foram disponibilizados R$ 39 milhões. Para 2017, R$ 19 milhões já foram empenhados, e outros R$ 20 milhões aguardam a aprovação do Congresso Nacional.

O ministro fez ainda um apelo à empresa contratada, vencedora do processo licitatório, para que, ao montar as equipes de trabalho, busque a mão de obra dentro dos municípios próximos. “Gerar emprego e renda a todo um povo carente é importantíssimo para o progresso do estado”, destacou.

De acordo com o ministro, as obras promovidas no estado do Pará fazem parte da estratégia para integração da malha rodoviária, fundamental para a alternância do escoamento da produção nacional em direção ao Arco Norte. “Para que o país possa expandir economicamente, precisamos buscar o equilíbrio da distribuição de riqueza. Hoje, 80% são escoadas pela região Sudeste. Por isso precisamos passar a utilizar o corredor norte como saída prioritária da produção, nos aproximando mais do mercado internacional”, explicou.

Visita técnica – Acompanhado de técnicos, Quintella visitou as obras promovidas na Instalação Pública de Portos de Pequeno Porte (IP4) de Viseu, onde estão sendo investidos R$ 11 milhões “Em todo o estado, estão previstos os recursos de mais de R$ 65 milhões, para os portos hidroviários no Pará”, informou.

01/12/2016

Assessoria de Comunicação - Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil