Você está aqui: Página Inicial > Modais > Infraestrutura Aquaviária > Hidrovia do Parnaíba

Hidrovia do Parnaíba

por André Cavalcante Moreira publicado 27/12/2018 10h30, última modificação 27/12/2018 10h30
Hidrovia do Parnaíba

A hidrovia do Parnaíba, com uma extensão de 1.344 km e localizada na Bacia Hidrográfica do Nordeste, é constituída pelos rios Parnaíba e das Balsas. Tem origem na junção dos rios Surubim, Água Quente e Boi Pintado, cujas nascentes estão situadas na serra da Tabatinga Serras e Chapada das Mangabeiras, divisa dos estados de Piauí, Bahia, Tocantins e Maranhão, a 700 m de altitude. Sua foz se localiza no Oceano Atlântico, próximo ao município de Parnaíba (PI). Os afluentes mais importantes do rio Parnaíba são os rios Gurgueia, Uruçuí-Preto, Canindé, Poti, Longá e Balsas.

 O curso da hidrovia está dividido em três trechos: o Alto Parnaíba, que vai desde a nascente até a foz do rio Gurgueia,  com 784 km de extensão, e onde se localiza a barragem de Boa Esperança; o Médio Parnaíba, do rio Gurgueia até o rio Poti, com 312 km de extensão; e o Baixo Parnaíba, entre os rios Poti e o rio São Francisco, com 389 km.

 A hidrovia é utilizada, principalmente, para o transporte de cargas de interesse regional, e dispõe de potencial para o escoamento dos grãos produzidos nas fronteiras agrícolas do sul do Piauí, do sudeste do Maranhão, noroeste da Bahia, e nordeste do Tocantins, onde a produção agrícola é constituída, principalmente, pelas culturas de soja, cana, arroz e milho.

 

Características Gerais

 A hidrovia do Parnaíba abrange os estados do Piauí, parte do Maranhão e Ceará, e em seus limites estão inseridos os territórios de 54 municípios. É navegável num trecho de 1.176 km, entre a cidade de Santa Filomena e a sua foz. Neste percurso os maiores obstáculos encontrados são bancos de areia e alguns afloramentos rochosos. A construção da barragem da UHE de Boa Esperança, no km 669, eliminou uma parte desses obstáculos tornando possível a navegação a montante da barragem.

 O rio Parnaíba nasce na Chapada das Mangabeiras à altitude de 700 m e percorre 1.344 km até o Oceano Atlântico. Sua declividade é acentuada, da nascente até as proximidades da Vila Santa Filomena, sofrendo uma redução nos últimos quilômetros do seu percurso. O seu principal afluente é o rio das Balsas, com 525 km.

 De modo geral, ambos os rios possuem más condições de navegação, apresentando muitos trechos com assoreamentos generalizados, corredeiras, afloramentos rochosos e baixas profundidades. O segmento navegável se localiza no trecho do reservatório da UHE Boa Esperança, que não possui eclusas em funcionamento. Entre janeiro e julho é o período de cheias, quando as águas transbordam, inundando várzeas e alimentando lagoas, e o período de águas baixas se estende de agosto a dezembro.

 Na época das cheias, o Parnaíba não apresenta grandes dificuldades a navegação, devido ao nível alto das águas, que cobrem os bancos de areia ou cascalho. O rio das Balsas é considerado navegável para embarcações de pequeno calado, de sua foz, na margem esquerda do rio Parnaíba, até a cidade de Balsas (MA), principalmente na época das cheias - esse trecho possui cerca de 225 km.

 Não existem obstáculos interrompendo a navegação do rio das Balsas, entretanto, várias dificuldades se apresentam. A acentuada declividade do rio carrega grande quantidade de material, que se deposita em determinados locais, formando bancos de areia e de seixos.

 A hidrovia comporta a navegação de embarcações com 47 m de comprimento, boca de 11 m, calado máximo de 2,3 m, mastro rebatível, e capacidade para 600 toneladas. Também suporta embarcações de pequeno e médio porte, com capacidade de até 12 toneladas, que carregam arroz, feijão, babaçu, carnaúba, mandioca, pescados e mantimentos para as comunidades ribeirinhas, além de servir ao transporte de passageiros.

 

Características Físicas

 Extensão navegável: 1.176 km

 Largura média: 300 a 350 m

 Declividade média: 20 cm / km

 Regime Hidrológico

 Período de águas baixas: agosto / dezembro

 Período de águas altas: janeiro / julho

 

Localização:

 

Galeria de Fotos: