Você está aqui: Página Inicial > Modais > Infraestrutura Aquaviária > Hidrovia do Mercosul

Hidrovia do Mercosul

por André Cavalcante Moreira publicado 26/12/2018 17h53, última modificação 26/12/2018 17h53
Hidrovia do Mercosul

A hidrovia do Mercosul tem como características ser um dos mais bem estruturados sistemas hidroviários no País, contando com barragens equipadas com eclusas, balizamentos e sinalizações instaladas. Via de mão dupla entre Brasil e Uruguai, é um eixo de fundamental importância para o intercâmbio comercial entre os Países.

 Abrange no Brasil o setor da Lagoa Mirim e seus afluentes, especialmente o rio Jaguarão; o Canal de São Gonçalo e seus afluentes; os canais de acesso hidroviário ao porto de Rio Grande; a Lagoa dos Patos e seus afluentes; o rio Guaíba e seus afluentes, especialmente os rios Taquari, Jacuí, dos Sinos, Gravataí e Caí, no estado do Rio Grande do Sul; e, no Uruguai, o setor da Lagoa Mirim e seus afluentes, especialmente os rios Jaguarão, Cebollatí e Tacuarí, além de portos e terminais reconhecidos pelos países.

 Além de criar uma rota moderna de transporte e incentivo ao desenvolvimento econômico das regiões litorâneas, às Lagoas dos Patos e Mirim, a hidrovia também possibilita oportunidades turísticas, tornando a Costa Doce e cidades históricas acessíveis a turistas do Uruguai, Argentina e outros locais do RS.

 A hidrovia tem 1860 km de via navegáveis e é constituída pelos rios Jacuí, Taquari, Caí, Sinos, Gravataí, Camaquã e Jaguarão, que se ligam à lagoa dos Patos através do Lago Guaíba, com continuidade no canal de São Gonçalo e na Lagoa Mirim e na bacia do rio Uruguai.

 O permitindo o acesso livre e não discriminatório de empresas mercantes (que atuam no transporte de cargas) aos mercados de ambos os países no transporte fluvial e lacustre (transporte realizado pelos lagos) realizado na Hidrovia Brasil-Uruguai entrou em vigor em outubro de 2015.

 O Acordo de Transporte Fluvial entre o Brasil e Uruguai, assinado em 2010 e promulgado em outubro de 2015, estabelece o alcance da hidrovia, as autoridades responsáveis, além da criar a Secretaria Técnica integrada, composta por funcionários por ambos os países para garantir a efetiva aplicação. O grupo é formado por membros do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil – MTPAC, pelo Brasil, e do Ministério de Transportes e de Obras Públicas – MTOP, pelo Uruguai.

 

Características Gerais

 A hidrovia do Mercosul abrange 309 municípios no território brasileiro, dos quais se destacam como mais populosos Caxias do Sul (RS), Santa Maria (RS), Pelotas (RS) e os municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (RS), onde é composta por trechos navegáveis da Lagoa Mirim (190 km), rio Jaguarão (40 km), Canal São Gonçalo (91 km), Lagoa dos Patos (221 km), Lago Guaíba (56 km), rio Jacuí (255 km), rio Camaquã (30 km), rio Taquari (100 km), rio dos Sinos (44 km) e rio Gravataí (15 km) e bacia do rio Uruguai (420 km).

 A Lagoa dos Patos é navegada atualmente por embarcações comerciais com calado de até 5,1 metros, possibilitando o acesso marítimo até Porto Alegre (RS). A partir da capital para montante a navegação é possível, dependendo do tipo de comboio, até as cidades de Cachoeira do Sul (RS), no rio Jacuí, e até Estrela (RS), no rio Taquari, trechos que apresentam pontuais assoreamentos e pedrais.

 No rio Jacuí há três barragens com eclusas: Amarópolis, no município de General Câmara (RS), Dom Marco, em Rio Pardo (RS) e Fandango, na cidade de Cachoeira do Sul (RS). No rio Taquari, a barragem eclusada de Bom Retiro do Sul está localizada na cidade homônima, e no rio Caí fica a primeira eclusa construída na América Latina. Além dessas cinco, construídas para regularizar a navegação nos rios, foi construída em Capão do Leão, no canal de São Gonçalo, a barragem eclusada para impedir a salinização da Lagoa Mirim.

 

População: ~ 9.000.000 (IBGE, 2010)

Abrangência: 309 municípios (PHE, 2013)

Extensão navegável: 1.860 km 

Transporte de carga: 4.105.384 ton (ANTAQ, 2014)

Principais cargas: Fertilizantes e adubos, combustíveis, óleos minerais, produtos químicos orgânicos, grãos, principalmente soja e trigo, celulose e carvão mineral

 

Localização:

 

 

Galeria de Fotos: