Você está aqui: Página Inicial > Brasil e Paraguai definem local de construção da ponte internacional na divisa de MS e PY

Notícias

Brasil e Paraguai definem local de construção da ponte internacional na divisa de MS e PY

Ponte servirá de ponto inicial da Rota Bioceânica que vai ligar Brasil aos portos do norte do Chile
por publicado: 13/09/2016 16h10 última modificação: 13/09/2016 16h14

Na última sexta-feira, dia 9, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizou uma visita técnica com a participação de autoridades brasileiras e paraguaias em Porto Murtinho-MS, visando encontrar o local adequado para a construção da ponte rodoviária internacional sobre o Rio Paraguai, que vai ligar as cidades de Porto Murtinho, no Mato Grosso do Sul, a Carmelo Peralta, no Paraguai.

Com a assistência da Agência Fluvial de Porto Murtinho, unidade da Marinha do Brasil presente naquele município, que apoiou a comitiva com duas embarcações, as autoridades inspecionaram diversos pontos do rio Paraguai e definiram o melhor local para a construção da ponte. Agora serão realizados os estudos necessários para a nova concepção do trajeto.

O acordo para o início do projeto de construção da ponte foi assinado no dia 08 de julho entre o DNIT, pelo lado brasileiro, e o Ministério de Obras Públicas e Comunicações, pelo lado paraguaio. Os custos decorrentes da elaboração dos estudos, projetos e construção da ponte serão compartilhados igualmente pelos dois países.

Em julho, a Superintendência do DNIT/MS realizou um seminário para discussão da implantação da Rota Bioceânica, onde foi apresentado um estudo com três propostas de traçado para a construção da ponte. “Com os encaminhamentos do Seminário, foram envidados esforços junto ao Ministério de Obras Públicas e Comunicações do Paraguay; aos Ministérios das  Relações Exteriores e dos Transportes, Portos e Aviação Civil do Brasil e a Secretaria de Infraestrutura de MS, para realizar essa visita in loco, com o objetivo de alinhar entendimento entre as autoridades envolvidas, sobre o local de construção da ponte”, disse o Superintendente Regional do DNIT no Mato Grosso do Sul, Thiago Bucker.

A construção da ponte faz parte do projeto que une Brasil, Paraguai, Argentina e Chile na implantação do Corredor Rodoviário Bioceânico Porto Murtinho-Portos do Norte do Chile.

Projeto - Em 21 de dezembro de 2015, os Presidentes do Brasil, Paraguai, Argentina e Chile assinaram a Declaração de Assunção, por meio da qual foi criado o Grupo de Trabalho para realizar estudos técnicos e empreender ações que viabilizem o Corredor Rodoviário Bioceânico Porto Murtinho-Portos do Norte do Chile.

A expectativa é que, com o funcionamento do Corredor Rodoviário Bioceânico, os caminhões levem em média três dias para percorrer os 1.800 km que separam Porto Murtinho dos Portos do Norte do Chile. Hoje, os produtos brasileiros precisam seguir para o litoral para serem exportados. O principal destino é o Porto de Santos, que se encontra com a capacidade de operação praticamente saturada. A estimativa é que, após implementado - previsão inicial de operação para 2021 -, o trajeto diminua em até 14 dias, o prazo para importação e exportação de produtos para a Ásia e Oceania.

Outro benefício será o desenvolvimento levado para as áreas onde o Corredor vai ser implantado, pois a população contará com oportunidades de emprego e renda.

13/09/2016

ASCOM/DNIT